Pesquisar neste blogue

Tradutor

domingo, maio 20, 2018

Encontros de Autor 2018: Descendente de refugiados de Sousa Mendes conta a história da sua família, 6-Junho

Joan  Halperin, responsável pelo serviço educativo da Sousa Mendes Foundation, é filha e neta de refugiados que conseguiram salvar-se graças a vistos concedidos por Aristides de Sousa Mendes.  Ela conta a história dramática do salvamento de parte da sua família da Polónia para Portugal e para os Estados Unidos no seu livro "My Sister's Eyes” A Family Chronicle of Rescue and Loss During World War II" (2017).  (http://www.mysisterseyes.com/theauthor/ ).
Joan Halperin vai estar em sessões de autor e vai autografar o seu livro em  Cabanas de Viriato, Carregal do Sal, Porto, Figueira da Foz, Lisboa e Estoril.  
  
Data:   Quarta-feira,  6-Junho-2018, 10h30
Local:  Sala de Grandes Grupos, Escola Secundária, Carregal do Sal

Encontro com a Autora: Joan Halperin, My Sister’s Eyes
Organização: Sousa Mendes Foundation e Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, Projeto  DEVER de MEMÓRIA-Projeto UNESCO AECS
Joan Halperin vai ler do seu livro com os alunos do 9º ano que vão apresentar os seus próprios trabalhos.
O projeto Dever de Memória distingue-se pela filosofia de trabalho de professores de Inglês, de história e de artes visuais de “dentro para fora”, numa ótica de partilha do património histórico-cultural e da identidade locais, a partir da figura de Aristides de Sousa Mendes, promovendo valores universais.
Ver http://sousamendesfoundation.org/atdblog/wp-content/uploads/2017/04/SistersEyesRG_SMF_PREVIEW.pdf

sábado, maio 19, 2018

"Dever de Memória - Jovens pelos Direitos Humanos": Acolhimento de alunos do Agrupamento de Escolas de...

"Dever de Memória - Jovens pelos Direitos Humanos": Acolhimento de alunos do Agrupamento de Escolas de...:     

3-Março-2018

Jovens fazem o Caminho da Consciência passando pela Casa do Passal em Cabanas de Viriato e por Vilar Formoso, Fronteira da Paz

 O Projeto UNESCO “Dever de Memória” do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, associou-se ao Agrupamento de escolas de Montemo...

FASM promove formação de professores, Figueira da Foz, 26-Maio-2018, 10h

Evento:   Acção de formação para Professores
A Figueira da Foz durante a 2.ª Guerra Mundial: Refugiados e "turistas acidentais"

Data:       No dia 26 de Maio 2018 
Local:      Auditório Municipal da Biblioteca Dr. Santos Rocha, Figueira da Foz 
Organização:  Fundação Aristides de Sousa Mendes, com o apoio do Centro de Formação da Associação de Escolas Beira Mar

Serão oradoras desta sessão as Prof. Drs. Irene Vaquinhas (Universidade de Coimbra) e Cláudia Ninhos (Universidade Nova de Lisboa), que desenvolverão as seguintes intervenções:

- A Figueira da Foz na rota da fuga das guerras: de praia peninsular a residência fixa (1936-1945) (sessão com visita guiada)  
- Promoção da educação sobre o Holocausto na sala de aula: disciplinas, fontes, ferramentas e metodologias (sessão teorico-prática)

Esta acção de formação de curta duração é aberta ao público em geral, sem necessidade de inscrição, e garante certificação para Professores, mediante inscrição obrigatória através do link:  https://goo.gl/forms/8DL6ITnAelt9i0xN2

segunda-feira, maio 07, 2018

Eventos - Dias da Memória

Data:     Quarta-feira, 2-Maio-2018
Local      Cinema São Jorge - Sala 3
Filme   Under the Sky/Debaixo do Céu do Realizador / Director: Nicholas Oulman
Produção / Production: UKBAR FILMES

Data:   Segunda feira, 14 de Maio 2018 
Local:  RTP2 - programa Visita Guiada de Paula Moura Pinheiro 
Visita guiada ao o Museu de Vilar Formoso Fronteira da Paz Memorial aos Refugiados da II Guerra 
com a historiadora Margarida Ramalho. 
Como muita gente ainda não foi porque é longe, ficam com um cheirinho e podem aproveitar os dias bons que aí vêm para irem até lá….

Data:   15-16 Maio 2018
Local  na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da
Universidade NOVA de Lisboa.
Jornadas Abertas sobre a shoá e outros genocídios e crimes de massa
Organização:  Instituto de História Contemporânea (IHC – NOVA FCSH) e o Mémorial de la Shoah (Musée et Centre de Documentation, Paris), com o apoio da Memoshoá – Associação Memória e Ensino do Holocausto e do Instituto de Relações Internacionais (IPRI-NOVA),
Para mais informações consulte o nosso site www.memoshoa.pt

Data:  19-22 Julho 2018
Local:  Casa do Passal, Cabanas de Viriato
Os Dias da Memória, comemorando o aniversário dos gémeos Cesar e Aristides, temo como objetivo chamar a população a partilhar com os investigadores as suas histórias e memórias de uma das figuras mais marcantes do século XX. Ao longo de dois dias, de 21 e 22 de Julho, a FASM irá abrir as portas da Casa do Passal para registar fotografias, documentos, objetos, ou testemunhos que qualquer pessoa queiram partilhar e que serão registados em vídeo, áudio ou imagem.
Organização:  FASM Fundação Aristides de Sousa Mendes

sábado, abril 07, 2018

Conferência Comunidade Sefardita portuguesa em Amsterdam, Nova FSCH, 9 - Abril, 10h


The Portuguese Jewish Community of Amsterdam: places of memory

Data:           segunda-feira, 9 de Abril , 10h00 – 18h00
Local:          NOVA FCSH, Avenida de Berna, Lisboa,
Edif ID, Sala Multiusos 2 (piso 4), Entrada livre, in English)

Este workshop tem como objectivo reunir investigadores e curadores portugueses e holandeses que trabalham sobre história, memória e património judaico para reflectirem sobre um tema específico: a comunidade judaica de origem portuguesa de Amesterdão, numa perspectiva de longa duração, transnacional e multidisciplinar. O enfoque será colocado nas questões da preservação e mediação do património cultural da diáspora judaico-portuguesa e da educação para a memória como um veículo de promoção dos valores da cidadania junto das gerações mais jovens. O workshop desenvolver-se-á em torno de questões-base:
o   10h30      A “Nação Portuguesa”: fontes para a sua história
o   13h30      A comunidade sefardita de Amesterdão e o Holocausto: evocando uma memória incómoda
o    15h45      Educar para a memória: estratégias a adoptar nas escolas e museus
Em Fevereiro de 2015, o Governo português aprovou o Decreto-Lei n.º 30-A/2015, o qual veio permitir a concessão da nacionalidade portuguesa àqueles cuja ancestralidade remonta aos judeus que, em finais do século XV, foram expulsos de Portugal ou forçados a se converter ao Cristianismo. De acordo com o diploma, “apesar das perseguições e do afastamento do seu território ancestral, muitos judeus sefarditas de origem portuguesa e seus descendentes mantiveram não só a língua portuguesa, mas também os ritos tradicionais do antigo culto judaico em Portugal, conservando, ao longo de gerações, os seus apelidos de família, objetos e documentos comprovativos da sua origem portuguesa, a par de uma forte relação memorial que os leva a denominarem-se a si mesmos como «judeus portugueses» ou «judeus da Nação portuguesa».” (Decreto-Lei n.º 30-A/2015 de 27 de fevereiro). Este decreto veio colocar a história da presença judaica em Portugal e da diáspora sefardita na agenda política nacional. 
Umas das comunidades de maior notoriedade, e aquela tem vindo a ser estudada mais profusamente pela historiografia internacional, estabeleceu-se em Amesterdão e teve o seu período áureo durante o século XVII. Ainda hoje a cidade enverga marcas indeléveis desse passado. A Sinagoga Portuguesa de Amesterdão, também conhecida como a “Esnoga”, símbolo da influência e do dinamismo dos judeus sefarditas no Século de Ouro, tornou-se num dos ex-libris da cidade. A Ets Haim / Livraria Montezinos, constituída em 1616 e que sobreviveu a duas guerras mundiais, é hoje a mais antiga biblioteca judaica em funcionamento do mundo, estando inscrita no Registo Memória do Mundo da UNESCO desde 2003. Na sua colecção, bem como no arquivo da comunidade conservado no Stadsarchief Amsterdam, o português e o castelhano marcam presença, enquanto línguas correntes no dia-a-dia da comunidade até ao século XVIII. São vestígios que sobreviveram àquele que foi o período mais dramático da história de Amesterdão judaica. Durante a II Guerra Mundial, na sequência da ocupação da Holanda pela Alemanha nacional-socialista, a comunidade  sefardita sofreu um pesado golpe, entre aqueles que abandonaram o país e os que foram conduzidos para os campos de concentração e de extermínio nazis.
Fonte: CHAM, Centro de Humanidades, UNL Nova Universidade de Lisboa

quinta-feira, fevereiro 01, 2018

Aristides em concerto em Utah

As duas orquestras, 8 côros e uma audiencia de milhares encheram o Morman Tabernacle em Salt Lake City para partilhar a grande história de Aristides de Sousa Mendes e dos refugiados que ele salvou. 

Um desses refugiados, Daniel Mattis, professor na Universidade de Utah,  era o pequeno Daniel Matusiewicz em 1940 quando receberam os vistos de Aristides de Sousa Mendes empenhou-se em visitar cada um dos ensembles musicais para lhes contar em primeira mão as sua recordações a história da fuga da sua família  através de Portugal. Assim todos os jovens cantores puderam apreciar como o ato de consciência de  Aristides de Sousa Mendes fez toda a diferença para centenas de famílias. 

A organização desde grande concerto e da criação da obra Circular 14: Apotheosis of Aristides de Sousa Mendes é a  um das iniciativas de Olivia Mattis, descendente de refugiados e  presidente da Sousa Mendes Foundation. 

Muitos parabéns !

Ver em artigos em http://sousamendesfoundation.org/in-the-news/
    • A LITTLE-KNOWN HOLOCAUST HERO SAVED THOUSANDS, INCLUDING A BOY WHO BECAME A UNIVERSITY OF UTAH PROFESSOR – THE SALT LAKE TRIBUNE

      January 27, 2018
      Hundreds of Utah teen musicians will tell the story.
    •  
    • READ MORE

    •  
    • UTAH YOUTH TO PERFORM MUSICAL TRIBUTE TO HERO WHO RESCUED THOUSANDS DURING HOLOCAUST – FOX NEWS UTAH

      January 26, 2018
      It’s the story of a Holocaust hero told through the power of music. The choir and orchestra are made up of teens from across the state of Utah.
    •  
    • READ MORE
    •  
    • HOLOCAUST HERO – BYU RADIO

      January 26, 2018
      The Legacy of a Portuguese Diplomat Who Saved Thousands in WWII.
    •  
    • READ MORE
    •  
    • FREE CONCERT: “CIRCULAR 14: THE APOTHEOSIS OF ARISTIDES” – GOOD THINGS UTAH

      January 26, 2018
      This “unsung” hero is being “sung” at a free concert, an oratorio Circular 14 at the Tabernacle.
    •  
    • READ MORE
    •  
    • LOCAL CHOIRS SING OF THIS WWII HERO ON INTERNATIONAL HOLOCAUST REMEMBRANCE DAY – THE DESERET NEWS

      January 18, 2018
      The Salt Lake City performance by the Utah Youth Orchestras & Ensembles will feature the University of Utah Chamber Choir, the University of Utah A Cappella Choir, seven Utah high school choirs, several vocal soloists and narrator Michel Gill, the son and grandson of Sousa Mendes visa recipients.
    •  
    • READ MORE
    •  
    • SOUSA MENDES’ LIST – SALT LAKE CITY WEEKLY

      January 17, 2018
      Holocaust rescuer’s legacy lives on in Utah.